Ir para o conteúdo

Prefeitura Municipal de Castilho - SP e os cookies: Nosso site usa cookies para melhorar a sua experiência de navegação. Ao continuar você concorda com a nossa Política de Cookies e Privacidade.
OK
Prefeitura Municipal de Castilho - SP
Notícias
Enviar para um amigo!
Indique essa página para um amigo com seus dados
Obs: campos com asterisco () são obrigatórios.
Enviando indicação. Por favor, aguarde...
MAR
04
04 MAR 2022
EDUCAÇÃO
518 visualizações
Educação negocia e resolve com sucesso problemas de alunos que estudam fora do município
enviar para um amigo
receba notícias

Tratativas com a Viação Adamantina aumentaram horários e quantidade de ônibus para Andradina e Três Lagoas, reabriu guichê da empresa na rodoviária e empresa estuda redução no valor dos cartões de passagem

Ao ser informada pelos estudantes castilhenses que realizam seu aprendizado em outras cidades da região sobre as dificuldades enfrentadas com o transporte diário, a secretária municipal de Educação, Silvânia Cintra, iniciou uma série de diálogos com representantes da Viação Adamantina visando resolver tais situações.

Inicialmente, as negociações foram realizadas através de ofício, agendamento de reuniões, contatos telefônicos, WhatsApp e e-mail, até que ambas partes chegaram a conclusão que as várias reivindicações castilhenses deveriam ser tratadas em reunião presencial.

Silvânia agendou o encontro com Sr. Cláudio para o dia 17 de fevereiro, no próprio CIEC, com o objetivo principal de adequar os horários e quantidades de ônibus enviados pela Viação Adamantina para realizar o transporte entre os municípios de Castilho, Três Lagoas/MS e Andradina.

A principal queixa dos estudantes era que os horários dos ônibus não eram condizentes com o tempo necessário para que eles chegassem às suas unidades de ensino antes do início das aulas, ou que os horários de retorno prolongavam demais a chegada em casa, comprometendo o devido descanso dos alunos. O segundo problema apresentado por nossos alunos é que a quantidade de ônibus disponíveis estava muito abaixo da necessidade destes horários, provocando sobrelotação e aumentando significativamente os riscos de acidentes e contágio pelo coronavírus”, explicou a secretária.

A SOLUÇÃO – De acordo com Silvânia, Cláudio confirmou o interesse da empresa em promover os ajustes necessários para atender a clientela composta por mais de 300 alunos castilhenses que estudam em Andradina e Três Lagoas. Os primeiros resultados positivos deste encontro começaram nesta quarta-feira, 02, quando os horários foram reajustados no período compreendido entre as 10h00 e 12h00 e também entre as 18h00 e as 23h00, considerados horários de pico para os estudantes.

Tais ajustes também levaram em consideração o fuso horário interestadual entre Castilho e Três Lagoas. A quantidade de veículos em circulação nestes horários também foi ampliada para atender a demanda com maior segurança.

Para certificar-se de que o acordo estava sendo devidamente cumprido, Silvânia solicitou que sua assessoria registrasse imagens da quantidade de ônibus da Viação Adamantina que deixaram o município após as 18h, recebendo a confirmação necessária quanto à frequência e quantidade de veículos disponíveis.

OUTRAS CONQUISTAS – O encontro entre a secretária e o representante da empresa afetarão positivamente não apenas os alunos castilhenses que estudam fora, mas também os trabalhadores ou demais cidadãos que precisam resolver diferentes assuntos em outras cidades da região.

Segundo Silvânia, Cláudio se comprometeu e cumpriu a promessa da Viação Adamantina de reinstalar o guichê de atendimento da empresa na rodoviária municipal. Cláudio se desculpou pelo inconveniente aos castilhenses e explicou que uma atendente já estava sendo treinada para desempenhar as funções necessárias. Assim como no caso da regularidade e quantidade dos transportes, Silvânia pediu que sua assessoria confirmasse a reabertura do guichê, fato que foi constatado e registrado no início da tarde desta quarta-feira, 02.

Os alunos também haviam apresentado queixas à secretária quanto ao preço cobrado pelo cartão magnético utilizado por eles diariamente.

Temos mais de 300 alunos que viajam principalmente de Castilho para Andradina ou Três Lagoas durante todos os dias úteis da semana. Este é um argumento incontestável tanto para justificar o atendimento dos pedidos anteriores, quanto este do valor dos cartões. Agora, estamos esperando apenas a confirmação ou não se a empresa aceitou reduzir o valor dos cartões de R$ 15,00 para R$ 10,00. De acordo com as discussões iniciais, caso esta proposta seja aceita, a taxa primária pela emissão será mantida em R$ 10,00 e somente os alunos que perderem ou extraviarem seus cartões, terão que pagar pela segunda via, o valor que seria de R$ 15,00”, acrescentou Silvânia.

Avaliando os resultados obtidos nessas tratativas, a secretária finalizou:

Com diálogo aberto e coerente, conseguimos que todas as reivindicações que recebemos dos alunos fossem atendidas pela empresa. Este é o papel da secretaria municipal de Educação, que recebeu do prefeito Paulo Boaventura a séria incumbência de melhorar a qualidade e condições de ensino de todos os castilhenses. Estamos fazendo isso em todos os aspectos, incluindo a valorização de nossos profissionais da Educação, e esta secretaria estará sempre de portas abertas para ouvir os interesses de nossos cidadãos e promover as mudanças necessárias de acordo com as disponibilidades financeiras dos cofres públicos”.

Fonte: Secretaria Municipal de Educação, Cultura e Desporto
Autor: Secretaria de Educação
Local: Ensino fora do município
Seta
Versão do Sistema: 3.2.5 - 03/08/2022
Copyright Instar - 2006-2022. Todos os direitos reservados - Instar Tecnologia Instar Tecnologia