Ir para o conteúdo

Prefeitura Municipal de Castilho - SP e os cookies: Nosso site usa cookies para melhorar a sua experiência de navegação. Ao continuar você concorda com a nossa Política de Cookies e Privacidade.
OK
Prefeitura Municipal de Castilho - SP
Notícias
Enviar para um amigo!
Indique essa página para um amigo com seus dados
Obs: campos com asterisco () são obrigatórios.
Enviando indicação. Por favor, aguarde...
DEZ
03
03 DEZ 2021
EDUCAÇÃO
627 visualizações
I Campeonato de Esportes Radicais agita escola Maria Dauria

Novo projeto utilizou carrinhos de rolimã produzidos pela própria escola, para incentivar crianças a se divertir sem depender dos jogos eletrônicos

 

A criatividade e resgate das antigas ‘brincadeiras de rua’ estão no topo da lista de inovações da Escola Municipal “Maria Dauria Silva Oliveira”, localizada no bairro Reassentamento Jupiá, de Castilho. O evento promovido pela equipe escolar nesta sexta-feira, 03, agitou a manhã da garotada e também provocou aquela gostosa sensação de retorno à infância entre aqueles que assistiam as provas. Resultado: muitos aproveitaram o intervalo entre as competições para “matar saudades” da bela infância.

A ideia é promover um resgate da cultura popular, já que muitas crianças passam a maior parte do seu tempo livre presas aos celulares e computadores, deixando de lado as brincadeiras de rua que são de extrema importância para o fortalecimento dos vínculos sociais. O foco do evento será o resgate de brincadeiras tradicionais e neste primeiro evento, focamos no Rolimã”, explica o professor de Educação Física, Ângelo Caspani.

A diretora Luciene dos Santos, contou que o 1º Campeonato de Esportes Radicais escolheu a modalidade “carrinho de Rolimã” exatamente por ser uma atividade muito comum antigamente e que hoje praticamente não se vê nem mesmo nas cidades pequenas, onde o fluxo de veículos é menor que nos grandes centros.

 

QUANTO CUSTA

Para viabilizar o projeto, professores e coordenadores esbanjaram criatividade e também partiram em busca de apoio junto ao comércio castilhense para produzir os 06 carrinhos utilizados na competição.

Totalmente produzidos em material reciclável, na confecção dos mesmos foram utilizadas madeiras, assentos de cadeiras e estofados descartados, além das indispensáveis rolimãs que permitem que as pranchas deslizem livremente pelo asfalto localizado defronte à escola.

Os carrinhos foram praticamente ‘de graça’, mas nas peças indispensáveis, contamos com doações da Oficina Mecânica do Pardal e Oficina Franco, que doaram as rolimãs. Até mesmo uma luz de largada foi doada pelo empresário da Auto Elétrica Tim Maia, e o Pier nos doou as camisetas. A Secretaria de Educação nos cedeu os troféus e medalhas”, completou a diretora Luciene.

 

PROVAS RADICAIS

Para promover diversão sem focar exclusivamente na competição, ao mesmo tempo em que se prova que é possível passar boas horas do dia brincando sem a necessidade de equipamentos eletrônicos, a equipe escolar montou dois blocos, separando meninos e meninas dos 1º ao 4º ano numa modalidade, e os maiores – do 5º ao 9º ano, numa segunda categoria de disputa.

A regra era bem simples: cada dupla deveria percorrer o percurso criado no asfalto e delimitado por cones de sinalização no menor tempo possível. Cada rodada exigia que os dois membros da dupla se revezassem nas tarefas de conduzir e também de empurrar o parceiro no carrinho. O vencedor de cada rodada, seria a dupla que cruzasse a linha de chegada em primeiro lugar.

Mas a garotada não tava muito aí pro resultado da corrida não. O maior atrativo mesmo eram a emoção e a adrenalina de conduzir o “veículo” pela primeira vez. Evidente que não faltou torcida por parte dos demais alunos, professores e funcionários da escola, incentivados de forma bastante animada pelo professor Thiago Rodrigo da Silva, locutor e um dos organizadores do evento.

 

TRADIÇÃO

A realização do Campeonato foi acompanhada de perto pela equipe de coordenadores da Secretaria Municipal de Educação e também pelo setor de Esportes de Castilho, que aprovaram a ideia e já pensam em formas de ampliar seu alcance.

Já a diretora Luciene fez questão de destacar que este foi o ‘projeto piloto’ e com o sucesso alcançado, a ideia é transformá-lo em uma tradição à qual poderão ser incorporadas outras modalidades esportivas, garantindo que mais crianças possam participar de cada evento.

Autor: Secretaria de Educação, Cultura e Desporto
Local: Escola
Vídeo Vinculado
03/12/2021
VÍDEOS DO I CAMPEONATO DE ESPORTES RADICAIS DA ESCOLA MARIA DAURIA
Galerias de Fotos Vinculadas
03/12/2021
I CAMPEONATO DE ESPORTES RADICAIS DA ESCOLA MARIA DAURIA

I Campeonato de Esportes Radicais agita escola Maria Dauria

 

Novo projeto utilizou carrinhos de rolimã produzidos pela própria escola, para incentivar crianças a se divertir sem depender dos jogos eletrônicos

 

A criatividade e resgate das antigas ‘brincadeiras de rua’ estão no topo da lista de inovações da Escola Municipal “Maria Dauria Silva Oliveira”, localizada no bairro Reassentamento Jupiá, de Castilho. O evento promovido pela equipe escolar nesta sexta-feira, 03, agitou a manhã da garotada e também provocou aquela gostosa sensação de retorno à infância entre aqueles que assistiam as provas. Resultado: muitos aproveitaram o intervalo entre as competições para “matar saudades” da bela infância.

A ideia é promover um resgate da cultura popular, já que muitas crianças passam a maior parte do seu tempo livre presas aos celulares e computadores, deixando de lado as brincadeiras de rua que são de extrema importância para o fortalecimento dos vínculos sociais. O foco do evento será o resgate de brincadeiras tradicionais e neste primeiro evento, focamos no Rolimã”, explica o professor de Educação Física, Ângelo Caspani.

A diretora Luciene dos Santos, contou que o 1º Campeonato de Esportes Radicais escolheu a modalidade “carrinho de Rolimã” exatamente por ser uma atividade muito comum antigamente e que hoje praticamente não se vê nem mesmo nas cidades pequenas, onde o fluxo de veículos é menor que nos grandes centros.

 

QUANTO CUSTA

Para viabilizar o projeto, professores e coordenadores esbanjaram criatividade e também partiram em busca de apoio junto ao comércio castilhense para produzir os 06 carrinhos utilizados na competição.

Totalmente produzidos em material reciclável, na confecção dos mesmos foram utilizadas madeiras, assentos de cadeiras e estofados descartados, além das indispensáveis rolimãs que permitem que as pranchas deslizem livremente pelo asfalto localizado defronte à escola.

Os carrinhos foram praticamente ‘de graça’, mas nas peças indispensáveis, contamos com doações da Oficina Mecânica do Pardal e Oficina Franco, que doaram as rolimãs. Até mesmo uma luz de largada foi doada pelo empresário da Auto Elétrica Tim Maia, e o Pier nos doou as camisetas. A Secretaria de Educação nos cedeu os troféus e medalhas”, completou a diretora Luciene.

 

PROVAS RADICAIS

Para promover diversão sem focar exclusivamente na competição, ao mesmo tempo em que se prova que é possível passar boas horas do dia brincando sem a necessidade de equipamentos eletrônicos, a equipe escolar montou dois blocos, separando meninos e meninas dos 1º ao 4º ano numa modalidade, e os maiores – do 5º ao 9º ano, numa segunda categoria de disputa.

A regra era bem simples: cada dupla deveria percorrer o percurso criado no asfalto e delimitado por cones de sinalização no menor tempo possível. Cada rodada exigia que os dois membros da dupla se revesassem nas tarefas de conduzir e também de empurrar o parceiro no carrinho. O vencedor de cada rodada, seria a dupla que cruzasse a linha de chegada em primeiro lugar.

Mas a garotada não tava muito aí pro resultado da corrida não. O maior atrativo mesmo eram a emoção e a adrenalina de conduzir o “veículo” pela primeira vez. Evidente que não faltou torcida por parte dos demais alunos, professores e funcionários da escola.

 

TRADIÇÃO

A realização do Campeonato foi acompanhada de perto pela equipe de coordenadores da Secretaria Municipal de Educação e também pelo setor de Esportes de Castilho, que aprovaram a ideia e já pensam em formas de ampliar seu alcance.

Já a diretora Luciene fez questão de destacar que este foi o ‘projeto piloto’ e com o sucesso alcançado, a ideia é transformá-lo em uma tradição à qual poderão ser incorporadas outras modalidades esportivas, garantindo que mais crianças possam participar de cada evento.

Seta
Versão do Sistema: 3.1.9 - 17/01/2022
Copyright Instar - 2006-2022. Todos os direitos reservados - Instar Tecnologia Instar Tecnologia