Ir para o conteúdo

Prefeitura Municipal de Castilho - SP e os cookies: Nosso site usa cookies para melhorar a sua experiência de navegação. Ao continuar você concorda com a nossa Política de Cookies e Privacidade.
OK
Prefeitura Municipal de Castilho - SP
Notícias
Enviar para um amigo!
Indique essa página para um amigo com seus dados
Obs: campos com asterisco () são obrigatórios.
Enviando indicação. Por favor, aguarde...
JUN
24
24 JUN 2022
CAMPANHAS OFICIAIS
PARCERIAS
SAÚDE
155 visualizações
Castilho reúne especialistas e sociedade em busca de ações eficientes na luta contra as drogas
enviar para um amigo
receba notícias

O I Fórum Municipal de Saúde Mental e Drogadição realizado durante toda a manhã desta quarta-feira (22) pela Secretaria de Saúde, reuniu cerca de 250 profissionais de Castilho e região, representantes da sociedade civil, várias secretarias do Governo Municipal e a imprensa.

Com o tema geral “O Problema É Nosso!”, o evento realizado no Anfiteatro do CIEC teve início com as boas vindas apresentadas pelo Prefeito Paulo Boaventura e pela Secretária de Saúde, Márcia Zoteli, que destacaram a importância do encontro e reforçaram a necessidade de dar continuidade ao processo - tanto em Castilho quanto em nível regional, para que soluções mais eficientes e práticas no socorro às pessoas emocionalmente abaladas e dependentes de drogas, possam surgir e contribuir para redução nos índices atualmente alarmantes.

Iniciando a parte técnica do encontro que terminou ganhando representatividade regional, Leila Dias Molinari representou a DRS II de Araçatuba, realizando um retrospecto sobre a história, legislação e mecanismos criados pelos poderes executivos (Federal, Estadual e Municipais) ao longo das últimas décadas. Para finalizar esta análise, Leila – que é Interlocutora Regional de Saúde Mental, apresentou a base de apoio atualmente existente em todos os municípios da região, as projeções de novos centros de apoio e finalizou pontuando a necessidade urgente de mais recursos e vagas para atendimento dos crescentes casos na região.

Com tom amigável e profundo conhecimento sobre a mente e comportamento humano, a Médica Psiquiatra Priscila Raquel Salomão deu o toque acolhedor e afetivo que os temas centrais do Fórum exigem. Listando uma série de desafios que os serviços de Saúde Pública enfrentam para lidar tanto com as consequências emocionais causadas pelas drogas quanto no tratamento dos dependentes, Priscila também recorreu à fala iniciada por Leila, ressaltando a importância de maiores investimentos por parte dos Governos Estadual e Federal. Sobre Castilho, no entanto, ela destacou iniciativas pontuais que demonstram todo o comprometimento da atual Administração Municipal com questões sociais como a drogadição:

O prefeito Paulo Boaventura e nossa secretária Márcia possuem este olhar mais adiante que todos os governos deveriam ter. Castilho demonstra compromisso com as causas sociais não somente em palavras, mas também em ações. Aqui foi criado o grupo ‘Acolher Com Amor e Limites’, que recepciona tanto usuários em recuperação quanto familiares que acabam exaurindo suas forças na luta diária para livrar um ente querido dos laços das drogas. Este grupo surte muitos resultados positivos que são atrelados a várias outras ações intersetoriais, que envolvem visitas domiciliares em parceria com profissionais ligados à Secretaria de Assistência Social, encaminhamentos e vários outros posicionamentos. A própria magnitude da campanha e o impacto social causado pelos seis vídeos divulgados para provocar os debates deste Fórum, são outro exemplo claro deste compromisso castilhense, que deve ser seguido pelas demais cidades da região”, avaliou a palestrante.

MÚSICA SALVA – No intervalo entre as duas partes principais do cronograma do Fórum, 03 alunos da Oficina de Teclado mantida pelo setor de Cultura da Secretaria Municipal de Educação, se revezaram em apresentações solo, ambientando, ampliando a tranquilidade e provocando a curiosidade dos presentes. De acordo com o Maestro Samuel Souza, a apresentação surpresa está inserida no programa cultural mensal Música Salva, que revesa apresentações dos próprios alunos do CIEC entre o Hospital José Fortuna e o Centro Integrado de Saúde (CIS). A apresentação deste mês está programada para as 10h00 desta sexta-feira, dia 24, no CIS. As apresentações culturais castilhenses estão presentes em quase todos os grandes eventos realizados pelo Município, seguindo orientação do Prefeito Paulo Boaventura que defende a ideia de que os artistas precisam ser frequentemente vistos, ouvidos e apreciados:

Como responsáveis pelo desenvolvimento integral de nosso povo e nossa cidade, aplicamos em Castilho o princípio da máxima interação entre os diversos setores da Administração Municipal. Por isso, a Cultura se mostra presente em diferentes eventos realizados por todas as secretarias ao longo do ano. Nossos alunos e grupos precisam ser frequentemente vistos e ouvidos para incentivar e atrair novos interessados, que além do aprendizado que carregarão para a vida inteira, estarão menos tempo livres e à mercê das más influências”, destacou Paulo Boaventura.

UNIÃO REGIONAL – Terceiro palestrante do Fórum, Wagny Tito Bariento Xavier compartilhou com os presentes alguns dos principais desafios que os Municípios enfrentam diariamente para acolher pacientes e familiares. Assim como suas predecessoras, ele concordou que faltam recursos financeiros mas acrescentou ainda algumas divergências entre a legislação existente e o suporte ofertado aos Municípios para executá-las, exemplificando com alguns casos. Coordenador de Políticas Sobre Drogas e Direitos Humanos na Secretaria de Assistência e Desenvolvimento Social de Andradina, Wagny também defende maior interação entre os Municípios na busca de soluções comuns para problemas que todos enfrentam.

DESAFIO – A secretária adjunta de Saúde, Samantha Del Negro, foi a escolhida para finalizar o encontro desta quarta-feira. O ponto alto de sua explanação foi uma pesquisa informal realizada pela Secretaria de Saúde de Castilho com alunos do 5º ano do Ensino Fundamental ao 1º ano do Ensino Médio. Embora a pesquisa não tenha atingido todo o público-alvo deste intervalo escolar, os números apresentados por Samantha para ilustrar o contato precoce dos adolescentes com o mundo das drogas é assustador.

Não se tratam de dados científicos obtidos através dos critérios técnicos de uma pesquisa profissional. Ainda assim, a Secretaria de Saúde de Castilho precisava ter um parâmetro comparativo para entender a gravidade do acesso dos nossos alunos às drogas. E os números são assustadores. Por isso, estamos reunidos aqui hoje”, pontuou Samantha.

Com essas palavras, ela lançou um desafio na forma de convite, anunciando a criação de uma Câmara Técnica que tratará exclusivamente sobre Drogadição, ajudando a compor a política pública castilhense de Combate às Drogas e programar as ações de conscientização que possam ajudar a reduzir estes números.

Acompanhando as sugestões dos três palestrantes que a antecederam, Samantha também recomendou às demais cidades representadas no Fórum para que iniciem este mesmo processo junto às suas comunidades, pois este será um passo importante para que futuramente esta pauta seja tratada em conjunto e de forma mais eficiente.

[Confira a galeria de Fotos registradas durante o evento e acompanhe alguns trechos das palestras em nosso canal do Youtube, acessando o link: https://youtube.com/playlist?list=PLJEfB2lihjvTOw1bsRZkZSAXjHKeDnSEn]

Fonte: Secretaria Municipal de Saúde e Vigilância Epidemiológica
Autor: Assessoria de Gabinete
Local: Anfiteatro do CIEC - Centro Integrado de Educação e Cultura
Galerias de Fotos Vinculadas
Vídeo Vinculado
24/06/2022
Dra Priscila Raquel Salomão, Médica Psiquiatra
Seta
Versão do Sistema: 3.2.5 - 03/08/2022
Copyright Instar - 2006-2022. Todos os direitos reservados - Instar Tecnologia Instar Tecnologia