Home / Destaque / Prefeita assina Projeto de Lei para regularizar situação de 200 famílias assentadas
Prefeita assina Projeto de Lei para regularizar situação de 200 famílias assentadas

Prefeita assina Projeto de Lei para regularizar situação de 200 famílias assentadas

CASTILHO – A prefeita Fátima Nascimento assinou nesta segunda-feira,12, o Projeto de Lei 32/2017 que beneficiará diretamente 200 famílias, num total de 1.200 pessoas, entre os 13 assentamentos rurais de Castilho que pede autorização para instalação de hidrômetros sem qualquer despesas a estas famílias. “São famílias que perfuraram os poços com subsídios do município, mas que não possuem a outorga de captação de água e isso os torna irregular.”, explica Fátima.

O presente Projeto de Lei, tem por finalidade criar subsídios financeiros que serão utilizadas para a regularização dos poços semi – artesianos, visando aos produtores rurais o apoio técnico e financeiro para a obtenção da dispensa de outorga de uso de recursos hídricos junto ao DAEE – Departamento de Aguas e Energia Elétrica do Estado de São Paulo.

Para se adequarem a legislação, cada assentado teria um gasto de no mínimo R$ 3 mil reais entre contratação de equipe técnica e instalação de hidrômetros em seus respectivos poços. Sensibilizada com a situação irregular dessas famílias e tendo em vista que a maioria não teria condições de se adequarem a Lei, a prefeita Fátima contemplará todos esses assentados com a assistência técnica, bem como com a doação dos hidrômetros. “Por isso que estou encaminhando esse projeto de Lei para a Câmara e tenho certeza que nossos vereadores também ficarão sensibilizados e não medirão esforços em prol dessas famílias”, defendeu Fátima.

Segundo a prefeita, esse foi um apelo de seu diretor do Meio Ambiente, Fabiano Augusto Castilho Teno que se dispôs a dar todo apoio técnico necessário. “Nosso objetivo com esse projeto é assegurar o direito às famílias residentes naquelas áreas à assistência técnica pública e gratuita, abrangendo todos os trabalhos do projeto, acompanhamento e execução de obra”, disse a prefeita.

De acordo com o engenheiro Fabiano Teno, os serviços técnicos – objeto da referida assessoria, são aqueles necessários à obtenção da dispensa de outorga de recursos hídricos, a cargo de um profissional da área de engenharia agronômica. “O projeto pretende ainda a conscientização ambiental no uso de recursos hídricos, recuperação das áreas degradadas no entorno, áreas verdes, córregos e rios”, explicou o engenheiro.

A Regularização faz parte da política ambiental, em implementação no município de Castilho, através da adoção de práticas ambientais sustentáveis e pontuais. “Tal programa, inédito em nossa cidade, poderá possibilitar melhoria da qualidade de vida dessas comunidades, com reflexos positivos em toda a cidade”, definiu o engenheiro.

Publicidade de Exemplo

Veja Também

Deixe um Comentário

Seu endereço de email não será publicadoCampos obrigatórios estão marcados *

*

Publicidade de Exemplo